Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

4 sapos

4 sapos

29
Jul19

Socorro, há gato em casa!


Mãe Maria

Quero dizer, uma gata e um coelho!!

O filho/namorada foram de férias e eu ofereci-me para ficar com os bichos. Uma semana inteira, mesmo que lá fôssemos uma hora por dia, sozinhos, era demasiado. Achei, e continuo a achar que 23 horas por dia, são muitas horas para estarem sem ninguém por perto.

E a gata só tem quatro meses, ainda é pequenina.

Mas é rebelde. Mas gira. Mas cusca. Mas atrevida. Mas querida. Mas chata. Mas meiga. Mas morde muito. Mas é um bicho, não é gente, minha gente!!!

Sobe e esgueira-se para todos os cantos da casa, incluindo os mais improváveis. Os livros do marido são a perdição, e atrás da TV, e por cima das plantas, e da mesa. Confuso? Claro que sim.

Ontem, quando cheguei a casa, o cheiro a animais era abundante e isso incomodou-me e deixou-me muito preocupada. Depois de janelas abertas e limpeza dos detritos, melhorou. Mas acho que hoje tenho o cheiro nas narinas. Impressão minha, julgo eu!

E na hora de ir dormir? Ir deitar-me e saber que anda pela casa um bicho à solta, ui, ui, que os meus neurónios dão um nó de tanta confusão.

Porque, se o coelho está na gaiola, dali não sai, o sossego está garantido Agora a gata, é um bicho cheio de vida. Se ao menos a pudesse adormecer, como fazemos às crianças, já me deitava sossegada. A agravar a situação é o facto desta gata estar habituada a dormir ao fundo da cama dos donos, lá se aninhando, mal as luzes são desligadas. Fácil, não é?

Pois parece, mas esta vai ser uma mania que não vai ser possível satisfazer.

Mal o silêncio se instalou na casa, desatou num miar choroso, aflitivo e que o meu coração se abalou. Acabou, contudo, por calar-se, mais rápido que eu supunha.

Saí do quarto para ir buscar o telemóvel esquecido no escritório. Não a vi. Estava escurecido. Não sei por onde andava. Foi confuso. Procurei-a. Vi-a depois, de olho desperto, deitada em cima da minha mesa da sala! Que dor, eh, eh..

Fui para o escritório, liguei a luz e deixei-me estar sentada a jogar no telemóvel. Aguardei que ela viesse ter comigo. Demorou, mas veio.

Trepou para o meu colo, saiu, escondeu-se nos piores cantos possíveis, e eu ralhei-lhe. Ela encolheu-se e espreitava-me. Acabou por vir aninhar-se no meu colo, e quase adormeceu.

Transferi-me para a sala e pousei-a no sofá. Desliguei as luzes. Esperei que adormecesse. Eu, quase o fiz, ela mantinha-se alerta.

Passado um tempo retirei-me. Fui para a cama. E adormeci e não sei mais nada.

Está a ambientar-se às muitas novidades do novo hotel, e falta-lhe a cama e mimo dos donos, pensarão vocês, e eu sei isso tudo.

Mas que vai ser difícil, ah, ah, vai vai e a ideia de ter um bicho, eliminou-se de vez da memória.

Parece que houve um terramoto em minha casa. Isto pode ser????

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D