Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



12
Abr19

Ser FP, Funcionário público II

por Mãe Maria

O serviço onde me encontro em exercicio de funções públicas encontra-se em reestruturação.

E isto implica saída de uns quantos novos diplomas, em formas de Leis, Decretos-Leis, Portarias ou sei lá mais o que seja.

Segundo se fala nos "corredores" entre o pessoal a que chamo "Minor", irá haver alterações à estrutura organizacional e também ao que se chama de à "carreiras dos trabalhadores".

 

Aqui a porca torce o rabo.

Quem escreve e pensa na reestruração, os que eu chamo de "Maiores", os que dirigem os serviços internos em conjunto com os sindicatos e pessoal do Ministério tutelar, pensam sempre no umbigo deles e reestruturam conforme lhes convém, desde que garantam os seus tachos. Esses diplomas não pensam a 100% na Organização mas mais nos interesses dos redatores. Para tal, fazem sair um artigo ou alínea de um artigo, ou outra coisa qualquer, desenhadas para quem eles querem que ganhem benefícios, incluindo eles próprios.

Os "Minores", os trabalhadores que tudo aguentam, que se esfolam, que ganham vencimentos miseráveis, que se lixem, que fiquem na prateleira a ganharem os seus pozinhos de prilimpimpim. Mas trabalhem, amolem que são obrigações deles. O tacho é só para alguns..

É esta dicotomia entre os de primeira e os que são de segunda que cria fraturas estruturantes nos serviços do Estado, incluindo o que me encontro

Com estas decisões criam lentidão e marasmo porque o desinteresse instala-se rapidamente. E o funcionário "Minor" entra numa rotina lenta, despreocupada, arrastando um corpo para cumprir um horário rigido e a rigidez da carreira, à espera da reforma, cada vez mais tardia.

Os priviligiados são só alguns, muito menos do que a população deste país pensa existirem. É um equivoco que fazem sair para a comunicação social. É politica para deitar abaixo os trabalhadores do Estado para atingir Governantes. Politiquices, minha gente. Nunca o interesse nacional. 

E assim vai mal este mundo do ser FP, Funcionário público.


2 comentários

Imagem de perfil

Marta Elle 12.04.2019

Li num livro, e concordo, que cerca de 90 % das pessoas que estão à frente de instituições, têm cargos de poder, etc. fazem-no para benefício próprio, não se preocupando com terceiros.
Imagem de perfil

Luísa de Sousa 12.04.2019

Ai os "minores". Olha eu sou "minor" mas não me arrasto pelos corredores à espera da hora de saída. Gosto muito do meu actual trabalho (há 2 anos detestava até que pedi mobilidade), faço-o com muita motivação e com muita responsabilidade. Se ganho pouco??? uma miséria para tudo aquilo que faço. E existe um enorme desfasamento entre as carreiras superiores e a ditas inferiores, não só financeiramente mas sobretudo em regalias. Beijinhos e gostei do teu post.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor