Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

4 sapos

Mãe de dois, 56 anos. Gosto de livros mas não me dedico 100% a eles. As costuras, pintura, cozinha, caminhadas e corridas ocupam o resto do dia. Fazer bolachas é um mimo, escrever é um alimento da alma.

Mãe de dois, 56 anos. Gosto de livros mas não me dedico 100% a eles. As costuras, pintura, cozinha, caminhadas e corridas ocupam o resto do dia. Fazer bolachas é um mimo, escrever é um alimento da alma.

4 sapos

26
Fev19

Passadeira vermelha


Mãe Maria

Já passou o pessoal pela passadeira vermelha, a mais aguardada de cada ano, especialmente por todos nela envolvidos, e os blogs logo dispararam a falar sobre o assunto. Não há quase ninguém que não lhe apetece meter uma colherada e dizer das suas.

Pois bem, estou atrasada no assunto mas, como não quero ser destacada nem ser destaque de coisa alguma, só agora me deu para falar sobre isso. O motivo é o de me ter arrepiado ao ver as fotos de uns/umas quantos(as) VIPs, que sobre a passadeira se exibiram.

É quase o mesmo sentimento que, por vezes, tenho quando vejo algumas fotos da Carolina Patrocinio, uma VIP portuguesa pela qual nutro alguma simpatia.

1551059804_434889_1551060550_sumario_normal_recort

Mas sobre este desfile só tenho a dizer que, por mais que me esforce, e isto é a sério, não consigo defenir se os fatos são giros... feios e horríveis parecem-me todos. Esta minha tendência para achar tudo um horror só pode ser um defeito aqui da Je, ou talvez eu seja demasiado critica para conseguir gostar destas indumentátrias.

Ponho defeitos em tudo, quando os defeitos, conclusão minha, devem estar aqui deste lado. Tenho mesmo dificuldade em ver a elegância nas plumas, nos folhos, nos plissados, nas cores fortes, no muito curto ou muito comprido, no mais despido ou no mais tapado. Inclino-me mais para as desbotadas cores tipo pastel, para o não se ver tudo, para o cintado, para a sobriedade que indicia, a amioria das vezes, elegância.

Ora, isto de ser bonito ou feio, elegante ou deselegante, espampanante ou mais sóbrio é, claro está, subjetivo. Sendo subjetivo, vá-se lá entender quem tem razão. O que me parece é que há uma tendência para se explorar o excêntrico, numa sociedade onde já se viu muita coisa.

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D