Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



08
Out19

Os meus desaires sociais

por Mãe Maria

Passaram quase dois meses sobre o dia que me pediram para fazer umas peças. E, só hoje foi realizada a entrega da encomenda. Muito tempo, não acham? Pois eu também considero muito tempo.

Acontece que houve um "primeiro" atraso por culpa minha. E, na altura, tive de confessar à pessoa, o meu azar, que foi tão somente ter destruido a peça prontinha para entrega. Foi uma conversa via SMS telemóvel. Esta existência de comunicação é o máximo, para quem detesta falar ao telefone/telemóvel.

Depois de procurar novo tecido, e não existindo igual, tive a sorte da pessoa não se importar por ter de optar por outro, embora idêntico ao pretendido.

Entretanto e o mais rápido que pude, repus a minha "desgraça" e a peça ficou pronta para entrega. O  problema seguinte, foi conseguirmos arranjar um horário compatível para entrega, sem ter de passar por uma empresa especializada no assunto.

Passaram mais umas quatro, cinco semanas e estava difícil. Passei ao estado de ter vergonha de ligar, numa tentativa de resolver o assunto.  Cheguei a desistir e a planear para qual membro da minha família, eu ofereceria estas peças como presente de natal.

Sei, obviamente, que há sempre imprevistos na vida das pessoas que atrasam ou até eliminam o que temos planeado. Nem sempre é fácil o ajustes de horários.

Contudo, depois desta troca de mensagens infrutíferas, (demasiadas para o meu gosto, embora saiba que tenho um gosto duvidoso e sou desconfiada demais) instalaram-se na minha cabeça uma série de sentimentos, todos negativos para o meu lado: estou a ser chata,  insistente, melga, desconfiada, ganânciosa, etc, e que me fizeram ficar acanhada perante a pessoa, mesmo que por uma simles mensagem.

Estou cada vez mais acanhada com pessoas desconhecidas e com as quais tenho de ter uma intervenção/ação. Faço-me entender?

Se tenho de comunicar com quem vejo, sem planeamento, sou capaz de me libertar e dar à lingua, falar e rir sem constrangimentos.

No caso de hoje, eu não conhecia a pessoa pessoalmente. O acanhamento atacou-me de tal forma que me encolheu o pensamento, que por sua vez, encolheu a minha massa cinzenta. Qual caracol dentro da sua carapaça, faltando-me esta para me resguardar.

Parece incrível que ao fim de mais de meio século de vida, que não são mais que uma boa soma de etapas e de experiências sociais, me dá uma branca de afetos e convivência social perante desconhecidos.

Regressei desolada comigo própria, num rodopiar de pensamentos negativos quase me levando às lágrimas nos meus olhos furiosos.

Nem queria ver mais ninguém pela frente tal o meu desaire social. Um café, uma engasgar de palavras, uma adeus tão estranho, entranhando uma cada vez maior irritação dentro de mim.

Que vergonha passei e só de pensar e de vos contar, o meu rosto transfigura-se.

Será caso para tal? Ou minhoquice a nascer nos meus neurónios? Falta de confiança em mim?

Raios me partam estes meus desaires sociais. E desculpem o desabafo. Há especialistas para tal, eu  sei, mas optei por vos encher os ouvidos com estes meus desaires.


6 comentários

Imagem de perfil

Luísa de Sousa 08.10.2019

O mundo é a representação mental que fazemos dele!!!
Será que essas "minhoquinhas" que estão a "toldar a massa cinzenta" não é só a sua perceção da situação??
Se calhar do outro lado não vê a coisa dessa forma!!!

Estando deste lado, percebi (a minha perceção) que não é nada de grave, tão somente um "acanhamento" perante o desconhecido, que deve fazer parte da personalidade da Maria!!!

E houve consequências graves no o pedido/encomenda?
Conseguiu resolver a situação???

Se conseguiu dar a volta à situação e que ficou tudo resolvido, então é deixar andar .... todos temos os nossos desaires.
O que é preciso é desvalorizar e dar a volta por cima!
Ah ... e não pensar mais no assunto!!!

Beijinhos
Feliz Dia!
Imagem de perfil

Mãe Maria 10.10.2019

Talvez a outra pessoa tb estivesse desconfortável com o encontro. Ou não houve uma empatia entra as duas.A situação ficou resolvida, mas senti-me mal quando me vim embora.Devem ser as minha minhoquices. Beijinhos
Imagem de perfil

Cláudia Ventura 08.10.2019

Acontece a muito boa gente... eu detesto falar ao telefone com pessoas que não conheço, mas em pessoa desenrasco-me bem. Há dias e dias, para ti foi um dia negativo mas outros mais positivos virão. Vais ver que foi apenas uma fase.
Imagem de perfil

Mãe Maria 10.10.2019

Parecia um bicho do mato. Enfim, nada que não se cure.
Sem imagem de perfil

Magui Ferreira 08.10.2019

Bloqueaste, é normal, acontece a todos.
Não te recrimines tanto.
Beijinho
Imagem de perfil

Mãe Maria 10.10.2019

Um bloqueio mental chato. Foi muito mau. Mas pronto, vou esquecer isso.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor