Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ando a arrastar cansaço e alguma preguiça, que se instalaram no meu copo, de armas e bagagens, toldando quase por completo os movimentos, agora encolhidos, mais lentos e de bunda mais assente no sofá.

Um estado de letargia que aumentou exponencialmente e toda a minha dinâmica de vida se tem ressentido.

Na verdade, vou lutando contra esta epidemia, sentindo porém, que emito um esforço cada vez maior na recuperação de energias, nunca iguais às de um passado, ainda recente.

Sinto algum peso dos anos, ou vou-me agarrando a esse direito que ouço nas pessoas idosas, que justificam este estado mais lento. A idade, dizem-nos, dá-nos sabedoria. Contudo, a esta senhora culta, somo a quebra de forças brutais que me deixam perturbada. Já nada me parece como antes.

Nesta minha luta contra o cansaço ou preguicite aguda, chame-se o que quisermos, ainda não entrei em rota de colisão com as minhas viagens, diárias e antes de mergulhar nas sete horas presas em frente a um écran, entre casa e as máquinas de manutenção física, que me fazem puxar pelos músculos e transpirar toxinas.   

O frio é-me, igualmente, um percursor deste estado. Gelo, congelo, aqueço e volto a congelar com demasiada facilidade. A casa é fria, e entra vento até pelas caixas dos estores. Por mais que tente preencher todas as lacunas, o ambiente não conserva o calor solar. Só arrastando uma manta pelos ombros. Aqueço, porém, encolho-me e mingo.

Os cinquenta e cinco batem à porta e acho que estou a justificar o peso destes meninos mauzões que me sobrecarregam os ossos. Justifico o injustificável e considero que, receber de braços abertos mais 365 dias e alimentar esta ideia, é caminho andado para manter a dita bunda no sofá.

E não quero isso. Toca a mexer-me. E venham mais cinco vezes 365. Logo saberei se a energia dos vinte me veste ou se me deixo encanar pela ideia do conforto do sofá.


4 comentários

Imagem de perfil

Marta Elle 14.01.2019

Estou como tu, também não tenho vontade de me mexer. Este frio não convida a sair de casa.
Imagem de perfil

CÉLIA 14.01.2019

Eu tenho 41 e faço os 42 este mês. Ás vezes durmo e durmo e é uma preguiça enorme mas por outro lado tenho me mexido mais.
Imagem de perfil

Luísa de Sousa 14.01.2019

Sei o que é isso, e dou-me ao luxo de preguiçar de vez em quando para recarregar energias!
Sem imagem de perfil

Magui Ferreira 14.01.2019

Deixa-te permitir um pouco de cada, umas vezes preguiçosa outras enérgica.
Eu faço isso e não acho que esteja velha, nem tu estás.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor