Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

4 sapos

Mãe de dois, 56 anos. Gosto de livros mas não me dedico 100% a eles. As costuras, pintura, cozinha, caminhadas e corridas ocupam o resto do dia. Fazer bolachas é um mimo, escrever é um alimento da alma.

Mãe de dois, 56 anos. Gosto de livros mas não me dedico 100% a eles. As costuras, pintura, cozinha, caminhadas e corridas ocupam o resto do dia. Fazer bolachas é um mimo, escrever é um alimento da alma.

4 sapos

10
Jul19

Amor pelo verão, esmorecido


Mãe Maria

O verão anda por cá e a mim traz-me coisas que eu adoro.

A luz intensa e os dias compridos são uma das belezas desta estação. E terminar estes dias longos a ver o por-de-sol, estendida na areia ainda quente, é um prazer que não se consegue contar, só mesmo vivendo.

Os dias quentes que me permitem sair de casa, manhã cedo, sem ter de carregar um casaco ao ombro, é outras das minhas delícias desta estação. Viver o dia com roupa leve, sem me prenderem os movimentos. É tão bom, que quase supera o calor que me faz transpirar, que não gosto.

E o verão, já com a ajuda da primavera, trazem às costas, uma variedade de fruta tão grande que me saciam e aquecem a alma. A começar com as cerejas e os morangos, as framboesas, os pêssegos de todos os géneros e feitios, os alperces,  as nêsperas, as ameixas encarnadas, amarelas, as rainhas-cláudias, as meloas, as melancias, o belo do melão, o maracujá, os figos, e se estes forem de pingo de mel, começo já a babar-me.

E as refeições leves e frescas, os sumos naturais, as frutas com iogurte natural pintalgado de sementes, as saladas coloridas, as tartes de pêssego e alperces, os cheesecake de morango, framboesa e maracujá, a variedade de sorvetes e gelados de frutas, as gelatinas, as mousses, e para quem gosta, as compotas para uso durante o inverno?

Bom, uma extensa lista de coisas tão boas que faz do verão uma estação quase perfeita.

Contudo, com o aquecimento global, este lindo Senhor, vem acompanhado de temperaturas demasiado elevadas que se tornam maléficas ao corpo,  aos incêndios,  à secura da terra. São um peso pesado para a vida na Terra. E o meu amor por esta estação, fica esmorecido.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D