Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



23
Mai19

A vida muda num segundo

por Mãe Maria

Faz uns três meses que me inscrevi, com um casal de amigos para, participar numa meia maratona, numa zona do nosso país, património mundial da humaninade, já desde 2001.

A inspiração do local foi o motor de arranque para esta aventura: a beleza da zona amenizaria o nosso esforço e cansaço; o convivio seria o licor doce da amizade; e a fugida à rotina seria um bálsamo nas nossas vidas. Experiências novas são sempre bem recebidas e necessárias para combater o stress diário.

Os treinos que deviam ter aumentado, à medida que o tempo se aproxima desse dia, não foram os reis das nossas manhãs no ginásio. Temos andado agarrados à ideia de participar sem preocupação de metas, e o único objetivo seria o de cruzar a meta dentro do tempo oficial da prova. Afinal, ainda  são uns bons quilómetros que nos consumirão as pernas, já de si, com muitos quilómetros em cima, e a nossas idades já não nos permitem, também, ambicionar com objetivos surreais. Há que perceber o que somos e o que é mais importante.

Ontem, depois do treino habitual, entre muito suor e energia esgotada, combinámos como seria o nosso programa de fim-de-semana: o que fazer, o que comer, como gerir o tempo. Estávamos animados.

Porém, uma notícia fatal, pôs em cacos todo este nosso programa. Houve um segundo da vida que pôs fim à juventude da filha deste casal, virando do avesso, todos os planos das horas anteriores, bem como das que virão, daqui para a frente.

Um segundo, um malvado segundo. Bolas!!! O que era, não passou a ser, já não terá a forma de futuro, nem entrará no livro do passado. O futuro passou a ser tudo ou nada.

Se eu estou incrédula, estes meus amigos  estão sem chão, sem tábua onde se agarrarem. Nada mais parece fazer-lhes sentido, e o sentido tem que ter um rumo, agora escuro, mas que terá de ir aclarando, lentamente.

Espero que eles consigam arranjar alavancas, com molas fortes de sustentação, para manterem, de pé, uma mente sã, embora com uma ferida aberta, que sangrará para sempre.


5 comentários

Imagem de perfil

Luísa de Sousa 23.05.2019

Oh .... que dor!
Não imagino como estarão os pais!
É verdade, tudo muda num segundo!
Imagem de perfil

Eva Monte 23.05.2019

E passamos a vida a esquecer que tudo muda num segundo. Alento para esses pais!!!
Imagem de perfil

omeumaiorsonho 23.05.2019

Oh meu Deus
Lamento imenso!
Grande beijinho!
Imagem de perfil

Anita 23.05.2019


Não estava nada à espera do final da tua história. Nem quero imaginar como estão os teus amigos. Um forte abraço sentido para eles.
Imagem de perfil

C.C. 01.06.2019

Não há palavras!
De perto vivi a dor minha e do meu irmão e cunhada por terem perdido o filho com apenas 21 anos. Ainda hoje que já passaram 15 anos, continua a doer!
Força para eles e para ti.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor