Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

4 sapos

4 sapos

14
Nov18

A vida da escrita

Mãe Maria

Dou por mim a pensar o que me faz escrever nestas plataformas que são publicas. O que interessa aos outros o que vagueia no meu pensamento e em que esquinas da vida ele se passeia. Não me parece haver sumo doce nesta laranja sempre meio armaga e seca, mas que por vezes é adocicada com um pouco de mel. Não havendo qualquer interesse meu em tornar este meu caderno um super blog, nem atingir o topo da blogosfera, nem mesmo esperar as mil e uma visitas diárias, porque alimento este vicio que me apraz preencher?

Trespassa em mim uma necessidade espontânea de soltar as letras dos meus dedos, já impregnadas como diamantes, por estes serem incapazes de as desenhar com tinta, num papel qualquer. Tenho umas mãos viciados ao toque das teclas deste meu PC velhinho e, quando apenas o faço no meu anonimato, não sinto a força da escrita. Parece-me que há uma necessidade intrinseca de que alguém as leia, mesmo mornas de conteúdo. Sim, porque não sei falar de moda, nem de manicures e afins. Não sei tirar selfies a todos os segundos dos meus dias e partilhá-los, com essa vontade louca de mostrar ao mundo, as minhas poses das mais simples às mais estranhas. Não sei falar dos livros que leio porque não me apetece matar a curiosidade alheia. E como a televisão, música e o cinema são plataformas que consumo ao de leve, sobra-me quase nada que interesse para vocês.

O que escrevo é o que compõe a minha natureza, já numa viagem de cinquenta e quatro anos, com dias cinzas, meio amargos e cheios de um sol reconfortante. Os meus três sapos são parte deste meu caminho trilhado, na dor e na alegria. Não tem sido uma viagem virtual. Temos percorrido uma calçada bem portuguesa, onde há pedras fora do lugar, com desenhos quebrados, mas com uma capacidade de permanecerem unidas preservando a unidade do caminho, onde os passos de tantos outros limam as arestas imperfeitas desta viagem alucinante.

É desta sinceridade que a minha vida se preenche e que agora partilho com vocês. Poderia ficar comigo, mas não sobraria a emoção da escrita. 

Bom resto de dia.

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D