Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



02
Out19

A liberdade dos sentidos

por Mãe Maria

Tenho tanta coisa que gostava de fazer mas as horas do dia não esticam.

Estamos presas ao trabalho que nos dá o sustento, indo às vezes vai para além das horas previstas e que, no meu caso, não são pagas, e quando chegamos a casa, o tempo é tão escasso para o que há a fazer de obrigatório, não sobrando aquele tempo para fazermos o que nos dá na real gana.

Ontemdd.jpg, tinha costuras para fazer. Peguei nos tecidos, depois na tesoura e cortei a peça. Depois na hora de ir coser, não me apeteceu.

Estava com uma vontade de fazer algo que não fosse obrigatório, algo criativo e feito em plena liberdade dos meus sentidos.

Peguei no caderno de folhas de águarelas, dei trabalho aos meus pincéis e divaguei pelas tintas de aguarela que a filha me ofereceu no natal passado.

Saiu o que saiu e que agora partilho. Com arte ou sem ela, isso a mim não me interessou.

Apenas, a expressão de libertar a mão e o pensamento me deu pleno gozo.

É tão bom planarmos por veredas desconhecidas, libertando as nossas capacidades que estão meramente adormecidas, e quem sabe, criarmos algo que nos encha a alma.

E pronto, não temos artista. Isso deixo para quem tem verdadeiramente esse dom.

Não tenciono encher paredes de galerias de arte. Basta-me preencher as folhas dos meus cadernos, quando os meus dedos reclamam mudança de sentido, para a minha mente se sentir em liberdade.

 

 


4 comentários

Imagem de perfil

Anita 03.10.2019

fIcou muito bem. Adoro.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor