Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

4 sapos

4 sapos

12
Abr19

Ser FP, Funcionário público II


Mãe Maria

O serviço onde me encontro em exercicio de funções públicas encontra-se em reestruturação.

E isto implica saída de uns quantos novos diplomas, em formas de Leis, Decretos-Leis, Portarias ou sei lá mais o que seja.

Segundo se fala nos "corredores" entre o pessoal a que chamo "Minor", irá haver alterações à estrutura organizacional e também ao que se chama de à "carreiras dos trabalhadores".

 

Aqui a porca torce o rabo.

Quem escreve e pensa na reestruração, os que eu chamo de "Maiores", os que dirigem os serviços internos em conjunto com os sindicatos e pessoal do Ministério tutelar, pensam sempre no umbigo deles e reestruturam conforme lhes convém, desde que garantam os seus tachos. Esses diplomas não pensam a 100% na Organização mas mais nos interesses dos redatores. Para tal, fazem sair um artigo ou alínea de um artigo, ou outra coisa qualquer, desenhadas para quem eles querem que ganhem benefícios, incluindo eles próprios.

Os "Minores", os trabalhadores que tudo aguentam, que se esfolam, que ganham vencimentos miseráveis, que se lixem, que fiquem na prateleira a ganharem os seus pozinhos de prilimpimpim. Mas trabalhem, amolem que são obrigações deles. O tacho é só para alguns..

É esta dicotomia entre os de primeira e os que são de segunda que cria fraturas estruturantes nos serviços do Estado, incluindo o que me encontro

Com estas decisões criam lentidão e marasmo porque o desinteresse instala-se rapidamente. E o funcionário "Minor" entra numa rotina lenta, despreocupada, arrastando um corpo para cumprir um horário rigido e a rigidez da carreira, à espera da reforma, cada vez mais tardia.

Os priviligiados são só alguns, muito menos do que a população deste país pensa existirem. É um equivoco que fazem sair para a comunicação social. É politica para deitar abaixo os trabalhadores do Estado para atingir Governantes. Politiquices, minha gente. Nunca o interesse nacional. 

E assim vai mal este mundo do ser FP, Funcionário público.

12
Abr19

Dina, hoje tu, amanhã eu


Mãe Maria

Para a Dina,

que partiu deste mundo,

eu que cantarolava e ainda sei de cor algumas das suas canções,

deixo um até já.

Hoje tu, amanhã eu. Não somos eternos.

 

Há Sempre Música Entre Nós

Pela manhã sinto a vontade de cantar
Acordo a voz, agarro a música no ar
Não sei bem se é por magia
Ou se é mesmo assim
Há sempre música dentro de mii-i-i-im

Não chores não quando a tristeza te doer
Acorda a voz, canta uma música qualquer
Qualquer música tem magia
Há na música uma alegria
Que vibra lá dentro de tii-i-i-ii

Há sempre música entre nós
Não chores não, acorda a voz
Cantaremos até o dia nascer...
Há sempre música entre nós
Nós a cantar não estamos sós
Cantaremos até ao amanhecer...

Pela manhã sinto a vontade de cantar
Acordo a voz, agarro a música no ar
Qualquer música tem magia
Há na música uma alegria
Que vibra lá dentro de tii-i-i-ii ii-ih

Há sempre música entre nós
Não chores não, acorda a voz
Cantaremos até o dia nascer...
Há sempre música entre nós
Nós a cantar não estamos sós
Cantaremos até ao amanhecer...
Até o dia nascer
Até ao amanhecer
Até o dia nascer

Quando eu vi olhAté o dia nascer
Até ao amanhecer
Até o dia nascer

Quando eu vi olhos de ameixa e a boca de amora silvestre
Tanto mel, tanto sol, nessa tua madeixa, perfil sumarento e agreste

Foi a certeza que eras tu, o meu doce de uva
E nós sobre a mesa, o amor de morango e cajú

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca, ohoh...

Tens na pele travo a laranja e no beijo três gomos de riso
Tanto mel, tanto sol, fruta, sumo, água fresca, provei e perdi o juízo

Foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi

Amor de água fresca

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem... vem... vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca

Ah... foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'águ

os de ameixa e a boca de amora silvestre
Tanto mel, tanto sol, nessa tua madeixa, perfil sumarento e agreste

Foi a certeza que eras tu, o meu doce de uva
E nós sobre a mesa, o amor de morango e cajú

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca, ohoh...

Tens na pele travo a laranja e no beijo três gomos de riso
Tanto mel, tanto sol, fruta, sumo, água fresca, provei e perdi o juízo

Foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem... vem... vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca

Ah... foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi

Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca

Peguei, trinquei e meti-te na cesta

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D